Lei de incentivo à energia solar em São Paulo

O deputado Gil Lancaster (PSB) criou um Projeto de Lei que cria uma política estadual de incentivo ao uso da energia solar em São Paulo. Com parecer favorável do também deputado Campos Machado (PTB), o tema é de grande importância para o aumento da matriz energética do estado mais populoso da Federação. Segundo Lancaster, “a energia solar é renovável e inesgotável, sendo uma importante alternativa energética do novo milênio, que apresenta inúmeras vantagens se comparada a outras fontes”.

A fala do deputado considera a concentração de 80% da energia do Estado em hidroelétricas. Mesmo sendo uma fonte limpa, os projetos de imenso porte e os impactos ambientais são fatores de atenção no uso da água como fonte energética Junto a isso, ele ainda pontua que São Paulo, assim como outros Estados, “sofre com os períodos de estiagem que afetam as represas” e, consequentemente, a geração de energia elétrica. Frente a isso, criar uma Política Estadual de Incentivo ao Uso da Energia Solar visa otimizar recursos e também expandir o atendimento da população de locais remotos.

Incentivo à energia solar em lugares remotos.

O PL prevê instalação de sistemas fotovoltaicos em comunidades indígenas, quilombolas e caiçaras. Ou seja, regiões distantes de rede e que, em muitos casos, ainda não têm acesso à eletricidade. Outra parte do projeto discorre sobre captação e atração de investimentos para usinas solares e soluções fotovoltaicas em prédios públicos, como escolas e universidades.

Certamente, diversificar a matriz energética do Estado através do incentivo à energia solar é uma necessidade de primeira ordem. Afinal, ampliar a presença de soluções solares no território seria de grande benefício tanto para as pessoas quanto para negócios, avançando ainda a sustentabilidade em escala. Com sede na capital paulista, a SS Solar conhece a fundo o mercado e tem expertise para contribuir com a pulverização da política, se aprovada. Por isso, a empresa acompanha de perto tais movimentações governamentais, estando apta a atuar ativamente no aumento das soluções solares em São Paulo.

Aproveitando, outro projeto de incentivo à energia solar que merece atenção é o PRONASOLAR – Política Nacional de Energia Solar Fotovoltaica. Como o nome indica, é uma iniciativa com abrangência para todo o Brasil. Modelos como estes mostram uma perspectiva favorável para o avanço do segmento solar, mas ainda há muito espaço para desenvolvimento. Além de importantíssimo que tais projetos sejam discutidos, votados e colocados em prática com agilidade, novas propostas são bem-vindas para complementar o quadro energético do País e incentivar que as soluções apoiadas em energias limpas e renováveis, como o Sol, sejam espalhadas do Oiapoque ao Chuí.

0 Comments